sábado, 29 de agosto de 2009

Serpentes no Jardim

Darlei Zanin compartilhou seus pensamentos sobre a Colina do Sol e sua crise atual. Defendeu o conceito de um refúgio naturista na Serra Gaucha, que (pela data das suas fotos) ele encontrou ainda este ano. Prega, em outro postagem de Orkut, que este idéia e este lugar sejam preservados. Diz que somente os interessadas sabem da verdade, que é um só. Questiona se o que é aqui veiculado não é ataques sucessivas e parciais. Termina sugerindo que o atitude certo é aguardar a Justiça.

Creio que estes sejam seus pontos principais, e vou responder a estes idéias, sem descer para o recurso pobre de tentar distorcer suas palavras.

"O segundo jardim do Éden"

Ouvi de várias pessoas de que a Colina do Sol já foi aquilo que é apresentado na propaganda: um lugar de paz e convivência harmonioso, um refúgio dos problemas de dia-a-dia.

Já foi. Os com que eu trabalho gostariam que voltasse a ser aquilo. Trabalho neste caso com Silvio Levy, cujo investimento na Colina do Sol é muito maior do que de qualquer outro, somando em volta de 40% dos "títulos patrimoniais", e 62,5% dos "concessões residencias". A pretensão dele é que o sonho vira realidade, que a lugar volta ao que foi e ainda cresce, e que a paz seja verdadeira, que a finanças sejam colocados num base firme em vez de continuar uma esquema Ponzi que ainda não estourou. Ninguém tem mais interesse nisso do que ele.

Para detalhes sobre porque isso é impossível com a administração atual, lê o blog. Digo somente que o paraíso que Darlei enxergou nas suas viagens, e o que outros dizem que encontrem no passado, é o que Silvio quer de volta.

Darlei, ou qualquer outro, que visite se quiser - já até coloquei no Orkut notícias de entrada por meio-preço.

Porém, se for oferecido qualquer "título", "concessão", ou maça - recuse.

Quem sabe realmente da verdade são as partes interessadas

Em 11 de dezembro de 2007, quatro pessoas - Fritz Louderback, Barbara Anner, André Herdy e Cleci Ieggli da Silva - que residem ou já residirem na Colina do Sol foram presos sob acusações de abuso sexual de menores.

Como Darlei falou, as partes interessadas sabem a verdade. Os acusados negam abuso. As "vitimas", que seriam os primeiros a saber, também negam. Todas as crianças negaram quando falaram na Justiça, menos um. (Em tempo: este disse que tinha me visto na casa de André antes das prisões, e eu não tinha passado em Rio Grande do Sul faz quinze anos; e disse que nadou na piscina do Fritz. Fritz não tem piscina. Onde podemos comprovar, sabemos que ele mente.)

Os menores e seus familiares fizerem um manifestação em frente ao Fórum de Taquara em abril do ano passado pedindo liberdade para os acusados.

Esta ultima semana, três das "vitimas", que chegaram aos 18 anos, aproveitando do fato que não são amordaçados pelo "sigilo da Justiça", e que nem o Ministério Publico nem o Conselho Tutelar podem mais falar mentiras no seus nomes, fizerem declarações públicas de que nunca foram abusados, e que pedindo que as acusações sejam retiradas.

Sobre as provas matérias, juntei aqui o relatório da FBI sobre o computador de Fritz, com tanto o inglês quanto o "informatiques" traduzidos, e com links explicativas. Os relatórios dos peritos brasileiros também apontam uma falta total de pornografia infantil, ouvi falar de fontes confiáveis, mas dado o "sigilo da Justiça", não posso aqui postar.

As partes interessadas, os que sabem, dizem que não houve abuso. Dizem publicamente, disseram na Justiça, disserem quase todos na Polícia apesar de serem coagidos.

A verdade é um só

Concordo plenamente com sr. Darli nisso. Um grande falha da imprensa brasileira é a idéia de que toda história tem dois lados, e tudo é "versão". Aliando com a crença cega no "fonte oficial" (se fontes oficiais fossem confiáveis, não precisaríamos uma imprensa livre) geralmente resulta num acusação sem prova colocado como fato no manchete, e uma defesa apoiado em pilhas de documentes e pelotas de testemunhas enfiado no pé de coluna como "alegação".

A verdade é um só: os acusados no caso Colina do Sol são inocentes, os crimes nunca aconteceram.

Serpentes no Jardim

De onde, então, partiram as acusações? Partirem de dentro da Colina, de moradores e diretores do Clube Naturista Colina do Sol, todos os quais, pelas relatos que ouvi, não confirmarem na Justiça o que disseram na polícia.

Porque estes "Colineiros" fizerem acusações que não repetirem na Justiça, pois souberam da sua falsidade? E falsos são, pelo relatos de todos que saberiam a verdade, e pela todas as extensas examinações das evidências.

Semana que vem, explico os motivos. E publico as provas, como é sempre nosso hábito aqui.

Justiça atrasada é justiça negada

Darlei diz que "Justiça será feita, tarda mas não falha, quando se está tomando providências, o que resta as partes interessadas é aguardar." O tempo passa. É para aguardar quando você está na cadeia, ou quando não poder retomar a vida, ou quando está sendo ameaçado diariamente por um seqüestrador armado, passa lento.

Cristiano banido

Ontem, o Clube Naturista Colina do Sol baniu Cristiano Fedrigo, que mora na casa do Fritz e Barbara, depois da morte da sua mãe, Nedy, ainda que há uma decisão da Justiça permitindo tal.

Lê o link sobre Cristiano, por favor. Vejo o tipo de pessoa que ele é.

Uma semana antes da morte da Nedy, ela foi avisada por seu médico de que se ela não se afastasse do estresse provocado pela constante hostilidade da Colina, do seus Conselhos e seu Diretor de Disciplina e o restante da corja, isso lhe mataria. Como assim matou.

A carta banindo Cristiano disse que não pudia entrar, sendo que não é sócio nem filho de sócio: sua mãe era sócio. O recado é claro: "Matamos sua mãe, e agora vamos tirar você da sua casa".

Lê a matéria de Seleções sobre Cristiano, e imagina: que estirpe de gente é este, que tenta banir um jovem destes?

Este gente suspendeu os diretos de sócio de Fritz e Barbara (mas não suspendeu a cobrança ...); suspendeu Andre Herdy, então Presidente da FBrN; suspendeu Cleci, uma das sócias mais antigas, na base de "nós lhe acusávamos, e nem nós nem mais ninguém sustenta isso na Justiça, mas nós (e somente nós) lhe acusávamos." Suspendeu Silvio Levy, dona de metade da Colina, pois defendeu publicamente quem lhes acusaram sem fundamento. Processaram ele, e a Justiça disse que escrevem em jornal não é crime. Mas o que é decisão de Justiça para a Colina do Sol?

Que estirpe de gente é este?

É para aguardar?

Darlei, você dirigiu uma série de considerações, pertinentes no momento. Respondi de forma direta, citei fatos, e assino embaixo.

Peço, então que pelo email, ou na sua próxima visita, você fizer as mesmas perguntas ao atual direção do Clube Naturista Colina do Sol. Perguntam porque eles não aguardam a palavra da Justiça, respeitando a presunção de inocência de todos que acusaram e todos que apoiaram os acusados, até o final do processo. Pede que evidência eles tem da culpa dos acusados. E pede que assinam em baixo, com eu assino.

Sei que peço muito. Pela maneira que agem, eles vão se refugiar atrás de "sigilo", ou oferecer boatos sussurrados. E depois vão te banir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário