sábado, 25 de abril de 2009

As pedreiras de Morro da Pedra

O nome de Morro da Pedra vem de uma pedra no Rio dos Sinos que era uma marca de navegação fluvial. Mas a economia da comunidade vem da exploração da pedra mais típica do local, a pedra grês, um arenito marrom que pavimenta as calçadas de Taquara, e forma as alicerces das casas.

Serve também para construir os túmulos do cemitério da comunidade, onde os trabalhadores chegam na meia idade.

Tirada em camadas

Arenito é formado de areia que foi depositado em camadas, e sai da pedreira do mesma maneira em que foi formado. Para levantar uma camada de pedra, são cortados canaletas, que marcam uma área grande, de umas quatro ou cinco metros por lado, até a profundidade desejada. Para cortar as canaletas o canaleiro use um martelo elétrico ou pneumático. Depois ferros são batidos no horizontal, e a camada separa.

Na pedreira nos fotos, a camada é somente um pouco fora do nível. Muitos vezes tem um aclive, de dez graus ou até mais. Enquanto o arenito foi formado em camadas nivelados, a pedra é mais antigo que os morros, cujo levantamento tirou a pedra do atitude original.

A camada separada é recortada em chapas de umas 15 ou 20 cm de espessura para para calçados, lajes, etc., ou em blocos para alicerces, muros, e paredes, estes sendo geralmente de altura e largura de um bloco de concreto, mas umas duas vezes mais comprido. O cortador marca as linhas de corte com uma serra elétrica ou frisadeira, e o corte é completado com talhadeiras (veja foto ao lado).

A frisadeira alivia o trabalho braçal, mas a poeira que levanta entope as pulmões dos peões, que trabalham sem respiradores ou outros equipamentos de segurança. O respiração da poeira leva para o dor constante no peito, para a aposentadoria precoce, e para a alcoolismo, como maneira de lidar com o dor. As pedreiras são a vida das famílias, e o morte dos pais, e os jovens do Morro da Pedra começam cedo nelas.

Uma vez cortadas, as pedras pesadas são colocadas a mão em caminhões, que deixam Morro da Pedra no final da tarde com o produto, e com a mão-de-obra. Em uma hora, passei meia-dúzia de caminhões com as carrocerias lotados com pedra gres cortada, muitos com os peões sentados em cima da carga, uma fileira para cada lado do caminhão. O trabalho de carregar as pedras, e especialmente de tirar os cacos que sobram, muitos vezes é de crianças.

O trabalho infantil

O trabalho infantil é bastante comum nas pedreiras. Um jovem que começou aos nove anos conta que, "Agora não tem mais crianças de nove anos trabalhando, mas tem de 10, 11, e 12. Sempre tem. Treze anos é mais comum." As crianças ganham entre R$10 e R$15 por uma turno de trabalho, ou de manha, ou de tarde.

Um pai defendeu a prática, dizendo "Melhor trabalhando do que na rua."

O trabalho das criança é geralmente de tirar os cacos, e coloca-los no caminhão. Mas carregam pedras mais pesadas também, que é ruim para as costas. Um adolescente falou que todos que trabalham nas pedreiras tem problemas de costas - mas os que não lá trabalham podem ter também.

O poder público é ausente das pedreiras. "Nunca vi ninguém implicando com menor trabalhando, nunca vi o Conselho Tutelar," disse um jovem, que "trabalho porque quero, uso o dinheiro para comprar roupa." Outro jovem disse que até a "escola não incomoda, sabe que tem que ajudar em casa."

Um morador que gerencia uma pedreira disse que se o trabalho infantil diminuiu, é por causa do crise do setor de calçados, outro fonte de emprego na região. Com as fábricas de sapatos parados ou produzindo pouco, há mão-de-obra adulto disponível. Quando a indústria recuperar, o trabalho infantil aumentará outro vez?

O fim de uma pedreira

Enquanto umas das pedreiras são "seculares", e outras definidas com mais precisão como produzinso já mais de vinte ou trinta anos, é comum que uma pedreira seja fechada. Às vezes a pedra se esgota: começa apresentar muitas manchas e rachaduras, e é abandonada. Outro motivo moderno de fechamento é interdição pela IBAMA. Várias das pedreiras estão como todos as autorizações em dia, mas muitas não. A fiscalização é periódicao: moralizações ocasionais, separadas por longos intervalos de esquecimento.

Se uma outra pedreira foi aberto próximo aquela que fechou, as camadas indicias de terra e pedra mole, e os eventuais cacos, podem ser usados para encher o buraco antigo. Jairinho, morador antigo, afirma que "o morro não acaba", que o mato se regenera facilmente. Veja foto ao lado.

Umas pedreiras abandonadas anos atrás na época do corte manual podem ser reabertas. Com os ferramentos elétricos ou pneumáticos, podem ser rentáveis de novo.

Umas pedreiras enchem com água, e viram piscinas das crianças locais no verão. Esta da foto é do bairro de Pega-Fogo, é foi descrita por uma mãe como "uma coisa horrenda, com profundidade de 14 metros, e o fundo cheio de blocos de pedra e ferramentos abandonados." Os moleques pulam da borda.

As outras pedras

Além da pedra grés, no Morro da Pedra é explorado pedra ferro e saibreira. As duas são tiradas com uso de dinamite. A pedra ferro é bastante densa, e como a sabreira (que parece mais saibro do que pedra) é usado em pavimentação. As normas da construção da Colina do Sol, por algum motivo, exigem na construção de casas o uso da pedra ferro e não da arenito mais típica de Morro da Pedra.

8 comentários:

  1. é... morei po aí e tambem ja trabalhei nessas pedreiras ..nao e facio nao meu!!!

    ResponderExcluir
  2. Ola !
    Queremos comprar pedreira de arenito e pedra ferro....

    vamos remodelar a e o sistema de extraçao !

    ResponderExcluir
  3. necessito de informaçoes sobre o material acima, tipo cores e medidas, alem d custos.
    enviar: shdaspedras@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. vendo pedra ferro,pedras irregulares,etc. Meu telefone é (54)91499853 São Chico

    ResponderExcluir
  5. Nos moradores do Morro da pedra devemos ter uma
    media de idade muito baixa, ja q com meia idade
    vamos parar no cemiterio,meu avo morreu com 70 anos e senpre teve pedreira,isso numa época q a media de idade no Brasil era de 50 anos.
    com meia idade deve ter morrido o pai desse BURRO q escreveu uma besteira dessas,(Causa morte:Alergia a BURRICE)
    Antes de pençar em fechar as pedreiras, vamos ter q fechar os alanbiques, pois a maioria morre
    da cachaça.

    ResponderExcluir
  6. ola amigo entereço em comprar 340 mt de pedra gres para muro numa bitola 30 d delargura o com primento varia gual e o seu preço por metro cubico .e 145 de lage de 45x 45 espero resposta

    ResponderExcluir
  7. mais de 4.000 mil trabaladores sao explorados,nao tem fgts nem ferias,se falar em direitos trabalhistas,patroes falam em semiterio. Onde estao os deveres e direitos trabalhistas.falam em meio ambiente ! E os seres humanos o que fazer por eles? E os patrões que se cuidem com o Ministério do Trabalho! Diz que da ate cadeia e a multa é Grande!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!1

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Devia ter cadeia pra quem fala sem ter conhecimento do assunto!! Quanto voce ganha por mes?? Voce acha que gerar uma vaga de trabalho onde alguém sem nenhuma instrução ganha entre R$ 1.500,00 e R$ 3.000,00 por mes é exploração?? Voce deve ser de outro país, porque no Brasil, que conheço bastante, não existe melhor oferta de trabalho para este perfil de trabalhador. Estes trabalhadores só estão irregulares porque assim querem, haja visto, que os mesmos não admitem pagar nenhum valor a título de contribuição com inss, tampouco aceitam salários compativeis recebendo seus direitos trabalhistas na totalidade.Caso voce queira mais detalhes sobre o assunto basta solicitar. Mas faça afirmações sem ter completa informação e domínio do assunto de que trata.

      Excluir